Política

Funcionários do fisco apanhados a espiar Passos e Sócrates

Funcionários do fisco apanhados a espiar Passos e Sócrates

Cerca de 100 funcionários das Finanças poderão ser investigados pela Autoridade Tributária por terem consultado, sem autorização, dados fiscais do primeiro-ministro e do ex-líder do Governo José Sócrates.

Os funcionários que consultaram informação fiscal sujeita a sigilo trabalham em repartições e serviços de Finanças de vários pontos do país, tendo alguns deles já sido ouvidos pelo núcleo de auditoria interna da Autoridade Tributária (AT), apurou o JN junto da Direção de Serviço de Auditoria Interna (DSAI).

As consultas que dizem respeito ao cadastro fiscal de Pedro Passos Coelho terão sido feitas na altura em que saíram notícias de alegados pagamentos do grupo Tecnoforma ao primeiro-ministro, em meados da década de 90, quando este era deputado em regime de exclusividade, indicam as mesmas fontes.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa