Política

Imprensa e tropa são de confiança

Imprensa e tropa são de confiança

Imprensa, Forças Armadas e Pequenas e Médias Empresas são as únicas instituições que escapam ao "chumbo" dos portugueses quanto ao papel que desempenham na sociedade desde o 25 de Abril.

Do outro lado da barricada estão os tribunais, os bancos, os grandes grupos económicos e os partidos políticos, à exceção do PS, que, no saldo entre avaliações positivas e negativas, consegue pôr a cabeça de fora (está 1% acima da linha de água).

Começando pela causa própria, 73% dos portugueses dão nota positiva à Imprensa, contra 20% que pensam o contrário. Já no que toca às Forças Armadas, a grande maioria dos inquiridos (71%) têm boa opinião, contra 17% de críticos. As PME encerram esta pequena tabela de instituições bem amadas, com 68% de positivas e 16% de negativas.

Tribunais e bancos estão praticamente a par no que de mau significam para os portugueses (62% e 61% de avaliações negativas, respetivamente), destacados dos grandes grupos económicos, "chumbados" por 49% dos inquiridos.

Nos partidos, CDS e PSD, que sustentam a coligação governamental, são os pior avaliados.