Política

Miguel Relvas vaiado em direto na TVI

Miguel Relvas vaiado em direto na TVI

Um grupo de manifestantes interrompeu a conferência comemorativa dos 20 anos da TVI e vaiou o ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares. Perante a agitação, Miguel Relvas não conseguiu iniciar o discurso e abandonou as instalações onde decorria a cerimónia, escoltado por seguranças.

A conferência, destinada a debater "Como vai ser o jornalismo nos próximos 20 anos", decorria no Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa, decorria há algumas horas com vários convidados e sem quaisquer incidentes. Aquando da chegada de Miguel Relvas um grupo de jovens começou a vaiar o ministro e a agitar cartazes com palavras de ordem contra o Governo e assim se manteve durante alguns minutos.

As vaias voltaram a intensificar-se quando o ministro se preparava para discursar, cerca das 17.40 horas. Ao fim de alguns minutos, Miguel Relvas decidiu não discursar e abandonou a sala debaixo de gritos e insultos e, sempre escoltado pelos seus seguranças, foi retirado para outro local do edifício.

"Bolsas sim propinas não", "Demissão" e "o povo unido jamais será vencido" foram algumas das palavras de ordem mais ouvidas.

Cerca das 18 horas, o ministro ainda se encontrava no interior do edifício do Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE) e os manifestantes concentravam-se no exterior, junto dos automóveis da comitiva de Miguel Relvas, empunhando os cartazes e gritando palavras de protesto.