O Jogo ao Vivo

RTP

Passos Coelho escusa-se a comentar adiamento da privatização da RTP

Passos Coelho escusa-se a comentar adiamento da privatização da RTP

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, escusou-se a comentar o adiamento da privatização da RTP, depois de questionado se essa decisão representa uma vitória da tese do CDS-PP face à sua posição e do ministro da tutela.

"O ministro Adjunto, Miguel Relvas, teve já ocasião, nesta semana, de explicar publicamente ao país o que o Governo decidiu relativamente ao processo RTP. E, portanto, eu não devo nem quero acrescentar mais informação àquela que ele prestou", respondeu Pedro Passos Coelho.

O primeiro-ministro falava em conferência de imprensa, com o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros e presidente do CDS-PP, Paulo Portas, ao seu lado, no final da Cimeira União Europeia/América Latina e Caraíbas, em Santiago do Chile.

No ano passado, o primeiro-ministro e o ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, com a tutela da comunicação social, reiteraram que o processo de privatização da RTP ficaria fechado até ao final de 2012, enquanto o CDS-PP vinha defendendo o seu adiamento por falta de condições de mercado.

Nesta base, Pedro Passos Coelho foi questionado se a decisão de adiar a privatização da RTP devido às condições de mercado, comunicada esta semana, significa que, dentro do Governo, vingou a tese do CDS-PP.

Sem responder à questão nem comentar o assunto, o primeiro-ministro limitou-se a reiterar que a decisão do Governo foi tomada porque "não estão reunidas condições nesta altura, condições de mercado para que a privatização de um dos canais da RTP possa ter lugar".

"Isso não dispensa, como é evidente, antes pelo contrário, que se intensifique o processo de reestruturação que já estava em curso. E é isso que o Governo vai cumprir, através do ministro da tutela", completou.

Em seguida, terminou a conferência de imprensa conjunta de Pedro Passos Coelho e de Paulo Portas e a comitiva portuguesa seguiu para o aeroporto de regresso a Lisboa, em voo comercial, via São Paulo.