Política

Passos lança crítica indireta à falta de Seguro do debate parlamentar

Passos lança crítica indireta à falta de Seguro do debate parlamentar

O secretário-geral do PS não esteve, esta sexta-feira de manhã, na bancada do partido a participar no debate da moção de censura do PCP ao Governo. Fonte do partido explicou que António José Seguro se ausentou por considerar a moção "um frete" ao Executivo liderado por Passos Coelho. O primeiro-ministro notou a ausência e no contra-ataque com os socialistas, que o acusaram de não ter "legitimidade social" para governar, afirmou que o mau resultado eleitoral não o impediu de estar no parlamento.

O líder socialista resguarda-se assim de um debate pouco confortável para o partido, numa altura de grave crise interna, com os socialistas divididos entre "seguristas" e "costistas".

António José Seguro marcou, para esta sexta-feira à tarde, uma reunião com os seus secretários nacionais e amanhã, sábado, enfrenta os conselheiros nacionais, para decidir se marca ou não um congresso extraordinário.

Na ausência de António José Seguro, foi o vice-presidente da bancada José Junqueiro que defendeu a posição do PS perante a moção, censurando o Governo, mas afastando-se do conteúdo do texto. Tal como o próprio líder parlamentar Alberto Martins.

O secretário-geral do PS tomou o seu lugar no hemiciclo cerca das 12.00 horas, duas horas depois do início do debate da moção de censura proposta pelo PCP.

A ausência do secretário-geral do PS foi criticada também pelo deputado do PS João Galamba, que escreveu, na sua página na rede social Facebook, que a "ausência de Seguro do debate da moção de censura do PCP é uma vergonha".

O líder dos socialistas entrou na sala imediatamente antes do início do período de intervenções, que antecede o encerramento e a votação da moção de censura.

A ausência de Seguro foi criticada pelo PSD, pela voz do deputado Adão Silva, que questionou "onde está o secretário-geral do PS neste momento solene no Parlamento?".

"O PS incoerente, errático, inconsistente e hoje sem liderança. Onde está a presidente do PS [Maria de Belém Roseira], onde está o secretário-geral do PS neste momento solene no Parlamento? Não está", afirmou Adão Silva.

António José Seguro prestava então declarações à comunicação social nos Passos Perdidos na Assembleia da República.

*Com Agência Lusa

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado