PS

PS/Porto contra declarações "de grave irresponsabilidade política" sobre congresso

PS/Porto contra declarações "de grave irresponsabilidade política" sobre congresso

O líder da distrital do PS/Porto, José Luís Carneiro, disse, esta quinta-feira, que declarações sobre eventual antecipação do congresso do partido são de "grave irresponsabilidade" e podem prejudicar candidatos socialistas às próximas autárquicas.

"Vejo as declarações políticas que foram produzidas como declarações de grande e grave irresponsabilidade política", afirmou à agência Lusa o dirigente da Federação Distrital do PS/Porto em resposta a afirmações de várias vozes do partido que têm defendido a realização de um congresso do PS antes das eleições autárquicas.

Pedro Silva Pereira, ex-ministro da Presidência foi o primeiro a defender, em entrevista à Renascença, que o congresso do PS deveria ser marcado para antes das eleições, posição em que foi acompanhado pelo líder da Federação de Aveiro do PS, Pedro Nuno Santos, e pelo ex-ministro Vieira da Silva

Para José Luís Carneiro "uma antecipação das eleições para secretário-geral e a realização de um congresso extraordinário do PS nos próximos meses, [ou] nas próximas semanas, constitui um fator de instabilidade" e ainda um "fator de perturbação na consolidação" da mensagem política dos candidatos às autárquicas.

"Há hoje duas grandes preocupações em que está concentrado todo o PS, ou uma maioria muito expressiva do PS", assinalou o socialista, referindo-se à necessidade de o partido se consolidar como alternativa governativa e à "preocupação com a preparação do processo eleitoral autárquico".

Nesse sentido, defendeu que se devem "evitar produzir afirmações públicas, realizar congressos em antecipação dos momentos próprios do partido para não prejudicar nomeadamente os candidatos autárquicos".

Para o líder socialista não só as declarações "produzidas por alguns camaradas do PS", mas também o "trabalho que estão a desenvolver alguns desses camaradas no terreno político e partidário em termos internos", prejudicam "muito a afirmação das candidaturas autárquicas do PS".

"E prejudica gravemente a mensagem de confiança que temos vindo a transmitir aos portugueses de que o PS é o partido preparado para assumir as responsabilidades governativas no país", frisou.

José Luís Carneiro aproveitou para assinalar que também os presidentes das concelhias do distrito do Porto e os candidatos às autárquicas "manifestaram não apenas a sua preocupação para com essas declarações, como inclusivamente queriam até tomar uma posição pública contra essa eventualidade, na medida em que a ocorrer essa situação de antecipação das eleições internas, causaria um grande prejuízo a todo este movimento autárquico que está constituído".

Confrontado pelos jornalistas com as declarações sobre o congresso, o secretário-geral socialista, António José Seguro, questionou quarta-feira "qual é a pressa" em travar-se já a discussão sobre quando se realizará o próximo congresso do PS, se antes ou depois das eleições autárquicas.

ver mais vídeos