Política

Seguro e Passos trocam acusações sobre qualidade dos cuidados de saúde

Seguro e Passos trocam acusações sobre qualidade dos cuidados de saúde

O secretário-geral do PS, António José Seguro, acusou esta sexta-feira o Governo de colocar em causa a qualidade dos serviços de saúde com as suas políticas de racionalização, crítica que foi negada pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

A questão da saúde foi o tema de abertura do debate quinzenal, na Assembleia da República, entre o líder socialista e o líder do executivo.

"A qualidade dos serviços de saúde está a ser colocada em causa em Portugal, não por culpa dos bons quadros que existem, mas por causa das políticas de racionalização do Governo, que atiram milhares de portugueses para fora do sistema", declarou António José Seguro.

"As medidas de racionalização no Serviço Nacional de Saúde em caso algum colocaram em causa a qualidade dos serviços", respondeu Pedro Passos Coelho, depois de o secretário-geral do PS ter sustentado que, também no setor da saúde, o executivo foi para além do que estava previsto no memorando da "troika" (Banco Central Europeu, Fundo Monetário Internacional e Comissão Europeia).