Política

Soares afirma que "Grândola Vila Morena" é uma canção "atual"

Soares afirma que "Grândola Vila Morena" é uma canção "atual"

O ex-Presidente da República Mário Soares afirmou esta segunda-feira que "Grândola Vila Morena" é uma canção "atual", que sempre gostou "de ajudar a cantar", e disse esperar que a manifestação convocada para sábado seja "interessante".

As declarações do fundador do PS foram proferidas à chegada a uma sessão de homenagem ao escritor Aquilino Ribeiro pelos 50 anos da sua morte, no Panteão Nacional, onde estão os seus restos mortais.

Na sua primeira aparição pública após ter estado hospitalizado, Mário Soares foi questionado pelos jornalistas sobre se "Grândola Vila Morena", que tem sido entoada em protestos contra o Governo, é uma canção do seu agrado: "Sem dúvida", respondeu.

"Eu quando cheguei depois de quatro anos e meio de exílio e de expulsão do país, em França, comecei logo a ouvir a Grândola Vila Morena, eu sou mau cantador, tenho mau ouvido, mas de qualquer maneira gostei sempre muito de também ajudar a gritar e a falar e a cantar Grândola Vila Morena", disse.

Soares considerou ainda que este "é um tema que é atual".

Já sobre a atual liderança do PS e as notícias sobre a candidatura de António Costa, há algumas semanas, Mário Soares respondeu: "António José Seguro é o líder do partido ao qual eu pertenço".

Interrogado se acha que o partido está pacificado, o antigo chefe de Estado disse não ver "que estivesse a haver alguma vez alguma não-pacificação".

"O facto de as pessoas discordarem ligeiramente não quer dizer nada", observou.

Mário Soares esteve internado num hospital lisboeta de 12 a 21 de janeiro.

O estadista português foi transportado para as urgências hospitalares do Hospital da Luz a 12 de janeiro devido a uma indisposição.