O Jogo ao Vivo

Política

João Jardim confessa sentir-se de "mãos atadas"

João Jardim confessa sentir-se de "mãos atadas"

O presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, confessou, esta sexta-feira, sentir-se "por vezes, de "mãos atadas", numa alusão à situação económico-financeira da Região.

"Às vezes sinto-me de mãos atadas, estamos a viver um período muito complicado", declarou na inauguração do Espaço Sócio-cultural do Conjunto Habitacional Espírito Santo e Calçada, no Concelho de Câmara de Lobos, promovido pela IHM - Investimentos Habitacionais da Madeira, EPERAM.

Depois de explicar as razões pelas quais o Governo Regional celebrou com o Governo da República o Programa de Ajustamento Económico e Financeiro, Alberto João Jardim disse: "Fiz um acordo político com Lisboa, que nós estamos a honrar, aqui, do lado da Madeira, mas que do lado de Lisboa não está a ser honrado".

"Se eu não tivesse feito as obras a tempo, se não tivesse ido buscar o dinheiro à banca e à União Europeia na altura em que eles tinham dinheiro, nada disto tinha sido feito, a Madeira estava na mesma ou pior que há 30 anos e ainda estávamos a pagar as dívidas do continente", observou.

Devido à omissão de contas públicas, a Madeira regista uma dívida publica de 6,3 mil milhões de euros por força da qual viu-se obrigada a contrair um empréstimo de 1500 milhões de euro, cuja primeira tranche de cerca de mil milhões e euros ainda não chegou à região.

O novo espaço inaugurado esta sexta-feira está integrado no Conjunto Habitacional Espírito Santo e Calçada, com uma área de cerca 190 metros quadrados, composto por uma sala polivalente para desenvolvimento de atividades sócio-culturais e formativas, uma sala de convívio e dois gabinetes de apoio, cujo investimento ascende a cerca de 126 mil euros.

A gestão deste equipamento ficará a cargo Associação Desportiva, Cultural e Recreativa Bairro da Argentina, ao abrigo de um protocolo de cooperação com a IHM, com vista a implementar atividades de natureza cultural, desportiva e formativa, destinadas aos moradores do conjunto habitacional onde se insere, bem como à população envolvente numa perspetiva de inclusão social.

Outras Notícias