BE

João Semedo preparado para assumir decisão do BE sobre direção

João Semedo preparado para assumir decisão do BE sobre direção

O deputado do BE, João Semedo, apontado como um dos nomes para a próxima direção partilhada do partido, disse, este sábado, estar preparado para assumir a decisão que o partido tomar, garantindo que Francisco Louçã não vai desertar.

Depois de ter anunciado que vai deixar a coordenação do Bloco de Esquerda (BE) na próxima convenção, que se realiza em novembro, Francisco Louçã apresentou a solução para uma direção partilhada, sendo os nomes mais falados para o cargo os dos deputados eleitos pelo círculo do Porto, João Semedo e Catarina Martins.

Em Santa Maria da Feira, onde até domingo decorre a rentrée política do BE, o fórum Socialismo 2012, João Semedo foi questionado pelos jornalistas sobre se estaria preparado para assumir a direção do partido, tendo dito estar "preparado para assumir aquilo que os militantes do Bloco de Esquerda decidirem na sua convenção".

"A decisão que os militantes na convenção tomarem, num ou noutro modelo, eu sinto-me preparado para assumir essa responsabilidade que os militantes do Bloco decidirem que eu deva assumir", respondeu quando questionado se o faria sozinho ou em direção partilhada.

Interrogado sobre se recearia um Bloco sem a figura de Francisco Louçã, o deputado foi perentório: "Tanto quanto sei, Francisco Louçã não vai abandonar a política, não vai abandonar o Bloco de Esquerda, não vai abandonar a esquerda".

"Francisco Louçã ao longo dos últimos anos, pelo papel que desempenhou, assumiu responsabilidades sociais, responsabilidades políticas. Louçã não vai desertar. O Bloco de Esquerda continua a contar com Francisco Louçã como com todos os outros fundadores do Bloco e seguramente que a sua intervenção será uma intervenção articulada com o Bloco de Esquerda, com a sua direção, com aquilo que a convenção decidir nesses termos", concretizou.

João Semedo esclareceu ainda que "o modelo não é bicéfalo" mas sim "um modelo paritário, constituído por um homem e por uma mulher".

PUB

"Os nomes que temos conversado são esses que referiu [João Semedo e Catarina Martins]. Se houver outros veremos. Mas isso é um pouco estar a especular sobre o futuro", acrescentou.

Já Catarina Martins, também questionada sobre o tema da sucessão depois de perguntas sobre a RTP foi perentória, apesar da insistência dos jornalistas: "Estamos a falar sobre a RTP, é o que eu tenho feito nos últimos dias. Continuarei com certeza a falar sobre a RTP. É o que está em cima da mesa. Para tudo o resto há muito tempo".

Outros Conteúdos GMG