O Jogo ao Vivo

Política

José Lello: "Direção do PS fez-nos a vida negra e agora tem de dar explicações"

José Lello: "Direção do PS fez-nos a vida negra e agora tem de dar explicações"

O deputado socialista José Lello exigiu, esta quinta-feira, explicações à direção do PS, que acusou de ter feito a "vida negra" aos deputados que subscreveram o pedido de inconstitucionalidade dos cortes dos subsídios de férias e de natal.

José Lello, que foi um dos 25 subscritores do pedido de fiscalização sucessiva das normas do Orçamento do Estado para 2012 referentes aos cortes dos subsídios de férias e de Natal dos trabalhadores do setor público e dos pensionistas, disse que a direção do PS e a direção da bancada socialista "procuraram sempre condicionar esta iniciativa dos deputados".

"Fizeram-nos a vida negra, mas, depois desta decisão do Tribunal Constitucional, têm de dar explicações. Esta iniciativa de recorrer ao Tribunal Constitucional foi de 17 deputados socialistas, à revelia da direção do PS e da direção do Grupo Parlamentar do PS", afirmou, em declarações à Agência Lusa.

Ainda segundo o deputado socialista, face à posição da direção do PS, "que sempre procurou condicionar o recurso ao Tribunal Constitucional, o grupo de deputados subscritores foi obrigado a pedir o contributo do Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda".

"O nosso objetivo era o de evitar que os cortes tivessem um caráter permanente e isso foi conseguido com a decisão do Tribunal Constitucional", declarou o deputado socialista eleito pelo círculo do Porto.

O requerimento que pediu a fiscalização do Orçamento foi assinado por 25 deputados, 17 dos quais do PS (Alberto Costa, Vitalino Canas, Isabel Moreira, José Lello, Fernando Serrasqueiro, André Figueiredo, Renato Sampaio, Isabel Santos, Ana Paula Vitorino, Glória Araújo, Idália Serrão, Paulo Campos, Maria Antónia Almeida Santos, Rui Santos, Sérgio Sousa Pinto, Eduardo Cabrita e Pedro Delgado Alves) e oito do Bloco de Esquerda (Francisco Louçã, João Semedo, Pedro Filipe Soares, Cecília Honório, Mariana Aiveca, Luís Fazenda, Catarina Martins e Ana Drago).

Outras Notícias