Política

Mais de sete mil socialistas apoiam moção de Seguro

Mais de sete mil socialistas apoiam moção de Seguro

O atual secretário-geral do Partido Socialista (PS), António José Seguro, recandidata-se à liderança do partido com a moção "Portugal tem futuro", que recebeu 7.120 assinaturas, informou esta sexta-feira a Comissão Organizadora do Congresso.

José Seguro, que este mês celebra o 51.º aniversário, é o militante do PS número 8.456 da secção da Guarda e apresenta-se às eleições para a liderança do seu partido tendo como mandatário o dirigente nacional socialista Óscar Gaspar.

O único concorrente certo de António José Seguro é, até ao momento, o militante do PS/Madeira Aires Pedro, que faz este mês 40 anos, militante número 33.664 pela secção de Ponta do Sol (Madeira) e que se apresentou com 222 proponentes e a moção "Refundar o PS pelo futuro de Portugal".

O mandatário de Aires Pedro é Miguel Caldeira.

Segundo a Comissão Organizadora do Congresso (COC), o terceiro candidato à liderança do PS, o socialista Lisboeta João Nogueira Santos, 41 anos, apresentou-se apenas com 113 proponentes, mas o mínimo exigido são 200 proponentes.

Apesar de entre as 113 assinaturas se terem constatado "irregularidades insanáveis em 18 delas", a Comissão Organizadora do Congresso disse à Lusa que o candidato "pode", até à meia noite desta sexta-feira, "proceder à entrega dos elementos em falta que visem sanar as irregularidades", ou seja o candidato pode ainda apresentar as restantes candidaturas até fazer o número limite de 200 proponentes.

A moção de João Nogueira Santos chama-se "Um PS mais aberto" e o mandatário escolhido foi André Ferreira.

A Comissão Nacional do PS aprovou a marcação das eleições diretas para o cargo de secretário-geral para 13 de abril e a realização do XIX Congresso Nacional está marcado para os dias 26 a 28 do mesmo mês.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG