Política

Marques Mendes diz que Governo deve pensar melhor as medidas antes de as anunciar

Marques Mendes diz que Governo deve pensar melhor as medidas antes de as anunciar

O ex-líder social-democrata Luís Marques Mendes afirmou, quinta-feira à noite, que o Orçamento para 2013 inclui "vários recuos" e recomendou ao Governo que, no futuro, pense um "bocadinho melhor antes de anunciar" para não ter de rever as propostas.

"O que eu recomendaria ao Governo é que, apesar de tudo, no futuro pensasse um bocadinho melhor antes de anunciar de forma a que não se crie esta ideia de 'eu anuncio agora para recuar a seguir'. É muito mediático, mas não é muito credível", afirmou Marques Mendes em Ponta Delgada, à entrada do comício de encerramento da campanha eleitoral do PSD nas eleições regionais açorianas.

"Há uma semana, achei que o programa apresentado tinha sobretudo três vícios: tinha impostos a mais, cortes de despesa a menos e tinha pouco de economia", mas, "daquilo que conheço até ao momento, acho que houve alguns recuos significativos", disse Marques Mendes, elogiando em particular o "recuo total" do aumento do IMI (Imposto Municipal sobre Imóveis).

Além disso, Marques Mendes elogiou "algumas medidas no domínio do emprego", com "estágios profissionais pagos a 100 por cento" para casos de famílias monoparentais ou casais desempregados com filhos.

"A sensação que eu tenho é que a coligação teve os seus problemas, mas ultrapassou-os", considerou o agora comentador político, que criticou a estratégia do Governo na elaboração do orçamento do próximo ano.

"Esta moda que é anunciar primeiro e recuar depois foi bom agora mas não deve repetir-se", concluiu.

A versão preliminar da proposta de Orçamento do Estado (OE), a que a Lusa teve hoje acesso, resulta da reunião do Conselho de Ministros de quarta-feira e trata-se de um documento que ainda pode ser alterado.

PUB

A proposta de Orçamento deverá ser entregue no Parlamento na segunda-feira, dia 15 de outubro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG