Política

Menezes lamenta falta de "liderança política forte" no Norte

Menezes lamenta falta de "liderança política forte" no Norte

O ex-líder do PSD e conselheiro de Estado Luís Filipe Menezes voltou a defender, esta quinta-feira, a necessidade de mais poder para o Norte do país, onde falta uma "liderança política forte".

"Portugal precisa de ter, para ombrear com o gigante peninsular que é a Espanha, dois pólos urbanos muito fortes e competitivos do ponto de vista económico e social: Porto e Lisboa. Será muito mau para Portugal que o Porto não cresça do ponto de vista do seu desenvolvimento e da sua afirmação para além do país", defendeu o autarca de Gaia à margem da cerimónia de delegação de competências às Juntas de Freguesia.

Entre críticas ao que considera ser uma "emigração do poder económico, cultural e social" para Lisboa, Menezes denotou a falta de uma "liderança política forte a Norte".

"Para nós todos é a ultima oportunidade. Ou começam a mudar já ou então não vão mudar e eu tenho dado o meu contributo como cidadão e como agente interventor", frisou o autarca, que por várias vezes sugeriu que as sede da CP ou REFER poderiam localizar-se no Porto.

Protesto por falta de estacionamento

A cerimónia desta quinta-feira ficou ainda marcada por uma pequena manifestação de moradores do Centro Histórico de Gaia que, à porta do Convento Corpus Christi onde decorreu a cerimónia, quiseram transmitir ao autarca de Gaia o seu descontentamento perante à falta de estacionamento na zona e consequente aumento de multas e reboques.

"Nada no centro histórico de Gaia foi alterado nos últimos dias", explicou o autarca que, à saída, optou por falar com os moradores, que têm um livre-trânsito para estacionar sem pagar, deixando no final a promessa de encontrar mais 100 lugares de estacionamento no prazo de um mês.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG