Política

Ministro da Defesa já partiu da Mauritânia

Ministro da Defesa já partiu da Mauritânia

O ministro da Defesa, José Pedro Aguiar-Branco, e a comitiva partiram esta segunda-feira, cerca das 00.15 horas, de Nouakchott, na Mauritânia, depois de uma avaria no avião que os transportava.

A comitiva portuguesa partiu depois de cerca de seis horas de espera por um novo Falcon que voou de Lisboa.

O Falcon avariado está a ser reparado por técnicos da Força Aérea Portuguesa (FAP) e deverá regressar ainda esta madrugada a Portugal.

O Falcon que transportava o ministro português à reunião da "Iniciativa 5+5" na Mauritânia tem uma avaria num gerador de apoio ao terceiro motor.

A frota de aviões Falcon 50, habitualmente utilizada para o transporte de governantes e chefes de Estado, tem já mais de duas décadas (dois foram adquiridos em 1989, um em 1991), têm capacidade para 10 passageiros e três tripulantes e foram comprados para serem utilizados durante a primeira presidência da União Europeia, em 1992.

As avarias nos aparelhos são recorrentes, sendo conhecidos casos envolvendo o ex-primeiro-ministro José Sócrates ou o Presidente da República, Cavaco Silva.