Política

Ministro das Finanças vai aferir posição oficial do FMI sobre efeitos da austeridade

Ministro das Finanças vai aferir posição oficial do FMI sobre efeitos da austeridade

O ministro de Estado e das Finanças, Vítor Gaspar, afirmou, esta terça-feira, numa reunião com as bancadas da maioria PSD/CDS-PP que vai aferir qual é a posição oficial do Fundo Monetário Internacional sobre os efeitos da austeridade.

De acordo com deputados que participaram nesta reunião, na Assembleia da República, Vítor Gaspar considerou errada a interpretação que tem sido feita de que o Fundo Monetário Internacional (FMI) reconheceu ter subestimado os efeitos recessivos da austeridade.

Vítor Gaspar acrescentou que iria aferir qual a posição oficial da instituição dirigida por Christine Lagarde.

Segundo relatos desta reunião feitos à agência Lusa, este assunto foi introduzido pelo deputado do CDS-PP Telmo Correia, que perguntou ao ministro das Finanças se a alegada mudança de posição do FMI sobre os efeitos da austeridade poderia beneficiar Portugal.

Na segunda-feira, na conferência de imprensa em que apresentou a proposta de Orçamento do Estado para 2013, Vítor Gaspar já tinha sido questionado sobre este assunto, tendo defendido que houve uma confusão da imprensa entre a posição do FMI e as ideias do economista Paul Krugman.

Vítor Gaspar considerou que o texto que motivou esta confusão, assinado pelo economista-chefe do FMI, Olivier Blanchard, é "sem precedentes" e não reflete a posição oficial desta instituição, credora de Portugal.

"A leitura [do texto] assinado por Olivier Blanchard que foi propagada na comunicação social deriva de um comentário no blogue do prémio Nobel [da Economia de 2008] Paul Krugman", alegou Gaspar. "A leitura que tem vindo a ser comentada em público é a posição do prémio Nobel da economia Paul Krugman, não a do FMI", reforçou.

Essa leitura foi a adotada, entre outros, pelo Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, numa mensagem no Facebook, publicada dois dias antes da apresentação da apresentação do Orçamento do Estado para 2013.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG