Política

Partidos já escolheram representantes para diálogo de "salvação nacional"

Partidos já escolheram representantes para diálogo de "salvação nacional"

PSD, CDS-PP e PS já escolheram os respetivos representantes para as negociações do "compromisso de salvação nacional", proposto pelo presidente da República, Cavaco Silva. O primeiro encontro poderá decorrer ainda este domingo à tarde.

Jorge Moreira da Silva, vice-presidente do PSD, Pedro Mota Soares do CDS-PP e Alberto Martins do PS são os escolhidos pelos respetivos partidos para participar nas negociações de um "compromisso de salvação nacional", proposto por Cavaco Silva perante a crise política gerada com o anúncio de demissão de Paulo Portas, que acabou por não ser aceite pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

António José Seguro, secretário-geral do PS, manifestou, sábado, ao presidente da República "disponibilidade imediata do PS para iniciar o processo de diálogo com vista ao compromisso de salvação nacional".

Numa nota publicada no site do partido, o líder dos socialistas "expressa a disponibilidade do PS para reunir a partir das 16.00 horas de dia 14 de julho".

Neste comunicado, o PS "reitera a defesa de que todos os partidos políticos com representação parlamentar deveriam ser convidados a participar" e adianta que a "indicação do [seu] representante só foi transmitida ao Presidente da República depois de conhecidas as declarações públicas de Jerónimo de Sousa e de João Semedo de auto-exclusão dos seus respetivos partidos do processo de diálogo".

Segundo o presidente da República, o acordo entre PSD, PS e CDS-PP "terá de estabelecer o calendário mais adequado para a realização de eleições antecipadas" no pós-troika, a partir de junho de 2014.

O chefe de Estado pretende ainda que esse acordo tripartido, a que chamou "compromisso de salvação nacional", inclua um comprometimento "entre os três partidos que assegure a governabilidade do país" após as próximas legislativas.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG