Política

Passos Coelho presente em lançamento de biografia de António Guterres

Passos Coelho presente em lançamento de biografia de António Guterres

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, marcou, esta quarta-feira, presença, a título pessoal, no lançamento de uma biografia de António Guterres, intitulada "Os segredos do poder" e da autoria do jornalista Adelino Cunha.

O lançamento da obra deu-se ao final da tarde desta quarta-feira no Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa, e contou com a presença de diversas figuras da política, nomeadamente à direita: para além de Passos Coelho, que não prestou declarações aos jornalistas, esteve presente o secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, António Capucho, Marco Almeida, Fernando Seara, Vera Jardim ou Eduardo Lourenço, entre outros.

A obra foi apresentada pelo padre Vítor Melícias e António Reis, antigo dirigente do PS e ex-Grão Mestre do Grande Oriente Lusitano (GOL), com o autor da obra, Adelino Cunha, a deixar um cumprimento especial ao "amigo" Pedro Passos Coelho, que se deslocou até à baixa lisboeta, onde se situa o São Carlos, para a apresentação da obra.

António Guterres, outrora líder do PS e antigo primeiro-ministro de Portugal, disse hoje numa declaração escrita à TSF que não se reconhece na biografia de Adelino Cunha, que chega ao mercado através da editora Aletheia.

Neste livro de Adelino Cunha, que foi assessor do ex-ministro social-democrata Miguel Relvas, é dito que Guterres indicaria José Sócrates ao então Presidente da República, Jorge Sampaio, caso tivesse optado em dezembro de 2001 por escolher um sucessor para a chefia do Governo na sequência da sua demissão.

Na apresentação, o padre Vítor Melícias sublinhou a que o livro trata mais "Os segredos do poder" do que propriamente de António Guterres, não podendo ser encarada como uma biografia definitiva do socialista.

O envolvimento de Guterres em "causas sociais e ações de solidariedade" foi destacado pelo padre, perante uma audiência composta por mais de uma centena de pessoas.

António Reis, por seu turno, traçou uma evolução de Guterres dos primeiros dias de militante do PS até aos dias mais recentes.

Sobre uma eventual candidatura a Belém, Adelino Cunha, autor do livro diz que "é preciso esperar pelo tempo certo" e perceber se Guterres "tem ou não vontade de ser Presidente da República".

"Saber quem será o líder do PS em 2015" pesará também na decisão, acredita também o jornalista.