Política

Paulo Macedo garante saúde para todos mas avisa que despesa não é ilimitada

Paulo Macedo garante saúde para todos mas avisa que despesa não é ilimitada

O ministro da Saúde, Paulo Macedo, disse este domingo, em Vila Nova de Poiares, que os portugueses podem contar com uma saúde acessível a todos e de qualidade, mas com limites na despesa.

O governante salientou que a despesa na saúde não é "ilimitada" e é necessário cortar no desperdício, racionalizar e rentabilizar os investimentos realizados e fazer mais com os "recursos que temos".

"A saúde tem de ser um setor sustentável, agora e para futuro, temos de uma vez por todas minimizar e até mesmo acabar com fraude e, assim, poupar muitos milhões de euros", disse Paulo Macedo, na sessão solene do feriado municipal de Vila Nova de Poiares.

Aos jornalistas, o ministro não quis adiantar a percentagem de cortes financeiros que o setor da saúde irá sofrer no âmbito da reforma do Estado, que se encontra em discussão depois de conhecido o relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Sobre o documento, Paulo Macedo voltou a referir que existem aspetos que merecem ser analisados e discutidos, mas outros que não serão "simplesmente aplicados".

Confrontado pelos jornalistas, o titular da pasta da saúde explicou que considerou desproporcionado o investimento no novo Hospital Pediátrico de Coimbra pela sua dimensão e falta de aproveitamento.

"Quer pela dimensão e aproveitamento - que a Administração Regional de Saúde do Centro tem sistematicamente tentado fazer, com pouco sucesso -, quer ainda pelo facto de ter várias áreas que nunca foram abertas, que continuam encerradas, é claramente um investimento desproporcionado", sublinhou.

A propósito da falta de medicamentos para o tratamento de determinadas doenças, o ministro Paulo Macedo defendeu uma harmonização entre regiões e hospitais para que "haja a certeza" de que são disponibilizados os fármacos mais adequados aos doentes, mas não com a rapidez com que "as multinacionais farmacêuticas pretendem".

Depois da sessão solene do feriado municipal de Poiares, que assinalou o seu 115.º aniversário, o ministro da Saúde visitou a unidade de cuidados continuados do Hospital da Irmandade da Senhora das Necessidades e inaugurou o Centro Educativo de São Miguel e o Jardim de Santo André.

AMV // MSF

Lusa/fim

Este texto da agência Lusa foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG