Pedro Passos Coelho

Primeiro-ministro defende que "o futuro do país está nas mãos dos portugueses"

Primeiro-ministro defende que "o futuro do país está nas mãos dos portugueses"

O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, afirmou este sábado, em Vila Real, que o futuro do país está nas mãos dos portugueses e que o tempo que está a ser preparado não é determinado apenas pelo exterior.

Depois de ter visitado a Santa Casa da Misericórdia de Vila Real na qualidade de primeiro-ministro, Passos Coelho vestiu o fato de presidente do PSD e juntou-se a um encontro da Juventude Social Democrata.

A falar para cerca de 100 jovens, o líder nacional deste partido quis deixar a mensagem de que o futuro do país está nas mãos dos portugueses e também na destes jovens.

"Não acreditem nos determinismos que certa pseudo elite vai vendendo no país, como se tivéssemos que estar derrotados perante as circunstâncias, a rasto dos acontecimentos e ficássemos esmagados pelos desequilíbrios que se acumularam ao longo de anos", frisou.

Passos Coelho afirmou ainda que o tempo que está a ser preparado "não é determinado apenas pelo exterior", mas depende também das "nossas escolhas".

"Nós podemos escolher e à medida que formos ganhando a confiança daqueles com quem fizemos estes contratos, eles próprios se irão convencendo que nós não precisamos de ser aqui uma espécie de protectorado onde nos dão as ordens e as indicações sobre o que devemos e como devemos fazer", sustentou.

Desta forma, acrescentou, "eles perceberão" que Portugal tem "autonomia", "sabe o que quer" e vai "lutar para chegar onde interessa".

"Não para dar uma satisfação ao exterior mas porque devemos isso a nós próprios", frisou.

A Comissão Política Nacional da JSD iniciou hoje a digressão do curso de formação sobre a "Ideologia e a Estrutura da JSD, Saber +".

Este curso tem como objectivo geral apresentar, divulgar e sistematizar a ideologia social democrata e explicar a estrutura organizativa da JSD e destinou-se às regionais de Vila Real, Porto, Braga, Viana do Castelo, Bragança, Guarda e Viseu.

Outros Artigos Recomendados