O Jogo ao Vivo

OE2012

Proposta do PSD e CDS aprovada com abstenção do PS

Proposta do PSD e CDS aprovada com abstenção do PS

A proposta de alteração ao Orçamento do PSD/CDS para aplicar gradualmente os cortes dos subsídios de férias e de Natal para rendimentos entre os 600 e 1100 euros foi aprovada pela maioria com a abstenção do PS.

Neste artigo, PCP, Bloco de Esquerda e Partido Ecologista "Os Verdes" votaram contra.

Já a proposta de alteração do PSD/CDS para subir dos mil para os 1100 euros a fasquia a partir do qual são cortados os dois subsídios de férias e de Natal mereceu apenas os votos favoráveis da maioria e contra de todas as forças da oposição, incluindo o PS.

Momentos antes da votação, fonte da direcção da bancada do PS tinha assegurado à agência Lusa que a bancada socialista votaria a favor das propostas da maioria PSD/CDS, depois de rejeitada a sua para a devolução integral de um dos subsídios a todos os trabalhadores do sector público e pensionistas - o que não se verificou.

A proposta do PS para a devolução de um salário e de uma pensão a todos os trabalhadores do sector público e pensionistas teve apenas o apoio dos próprios socialistas, tendo sido rejeitada por todas as restantes bancadas.

A deputada socialista independente Isabel Moreira absteve-se na votação desta proposta do Grupo Parlamentar do PS.

Já as propostas do PCP, Bloco de Esquerda e "Os Verdes" para eliminar a proposta do Governo de cortar nos subsídios de férias e de Natal tiveram a abstenção do PS, mas foram chumbadas pela maioria PSD/CDS.

A deputada independente socialista Isabel Moreira votou a favor das propostas do PCP, Bloco de Esquerda e "Os Verdes".