O Jogo ao Vivo

Política

PS acusa Angela Merkel de estar "completamente" apaixonada por austeridade

PS acusa Angela Merkel de estar "completamente" apaixonada por austeridade

O PS acusou este sábado Angela Merkel de estar "completamente" apaixonada por austeridade, considerando que está "em sintonia" com o primeiro-ministro português, reagindo ao apelo da chanceler alemã aos parceiros europeus para um esforço grande nos próximos cinco anos.

"O que vemos é uma enorme sintonia entre a senhora Merkel e o primeiro-ministro português, Passos Coelho. É um verdadeiro romance de austeridade. Estão completamente apaixonados pela austeridade, custe o que custar", disse à Lusa o secretário nacional do PS, João Ribeiro.

No dia em que a chanceler alemã defendeu a austeridade e pediu mais esforço aos parceiros europeus durante os próximos cinco anos para ultrapassar a crise, o PS considerou que "a austeridade é o problema".

"Aquilo que para a senhora Merkel e para o nosso primeiro-ministro é a solução, para o PS é o problema. Não é a solução e não pode ser apresentada como solução", declarou o porta-voz socialista.

Em declarações à Lusa, João Ribeiro defendeu que "é muito fácil defender a austeridade nos países dos outros", adiantando que gostaria de ver "a bravura da senhora Merkel" a propor aos alemães o equivalente ao que está a ser pedido aos portugueses.

O secretário-geral do PS sublinhou que o que "une Passos Coelho e Merkel é a política de mais tempo e de mais sacrifícios", enquanto "o PS há mais de um ano que diz que quer mais tempo para consolidar as contas públicas, mas para aliviar os sacrifícios dos portugueses".

Durante o congresso regional da CDU em Sternberg, no norte da Alemanha, Angela Merkel defendeu a necessidade de "um grande esforço, de mais cinco anos".

"Precisamos de austeridade para convencer o mundo de que vale a pena investir na Europa", disse a líder democrata-cristã.

Outras Notícias