Política

PS acusa PSD de tentar distrair o país com referendo

PS acusa PSD de tentar distrair o país com referendo

O PS considerou esta terça-feira que a iniciativa "do PSD" de propor um referendo sobre coadoção de casais homossexuais representa uma tentativa de "distrair as atenções" dos "graves problemas" económicos e sociais do país.

A posição é assinada pela direção do Grupo Parlamentar do PS, num comunicado em que se salienta que o diploma do PS da autoria dos deputados Isabel Moreira e Pedro Delgado Alves é uma matéria "em discussão na Assembleia da República e já votada favoravelmente na generalidade".

"O PS entende que a iniciativa do PSD não é mais do que uma tentativa de distrair, neste momento, as atenções do país e a responsabilidade do parlamento dos graves problemas económicos e sociais que nos atingem", refere o texto.

Para a bancada do PS, "a falta de emprego, os cortes das pensões, a redução dos vencimentos dos trabalhadores, a desagregação social e a pobreza (?) são os grandes problemas que no imediato" se impõe "resolver e que preocupam fortemente a generalidade dos portugueses".

Antes deste comunicado, em declarações aos jornalistas, a deputada socialista Isabel Moreira insurgiu-se contra a iniciativa da JSD de propor um referendo sobre coadoção por casais homossexuais, classificando-a como um "estratagema antidemocrático" e "desleal" politicamente para bloquear a votação final do diploma.

Na semana passada, o presidente da Comissão de Assuntos Constitucionais, o deputado social-democrata Fernando Negrão, anunciou que o diploma sobre coadoção por casais homossexuais seria remetido para a presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, para que em conferência de líderes fosse agendada a sua discussão e votação final em plenário.