PS

PS adverte Governo que deverá respeitar opinião do presidente da República

PS adverte Governo que deverá respeitar opinião do presidente da República

O PS considerou, esta quinta-feira, que o Governo deverá respeitar a opinião do presidente da República, favorável à melhoria das condições de assistência financeira a Portugal e que Passos Coelho está cada vez mais isolado, até na sua família política.

A posição dos socialistas foi transmitida por Carlos Zorrinho no final de uma reunião do Grupo Parlamentar do PS, depois de ser confrontado com a posição de Cavaco Silva sobre o debate na União Europeia em torno das condições de assistência financeira aplicadas a Portugal.

Cavaco Silva defendeu que Portugal deveria ver reduzida a comissão que paga pelos empréstimos europeus e ter um alargamento do prazo de reembolso, apesar de viver uma situação muito diferente da Grécia.

De acordo com o líder da bancada socialista, Cavaco Silva disse "aquilo que o secretário-geral do PS, António José Seguro, vem dizendo há um ano, que Portugal precisa de mais tempo e de menos juros".

"Isto só mostra uma coisa: Pedro Passos Coelho está cada vez mais isolado na sociedade portuguesa e na sua família política, porque dito isto pelo senhor Presidente da República também tem esse significado", sustentou Carlos Zorrinho.

Interrogado se acredita que o presidente da República terá força para convencer o Governo a mudar de rumo, o líder do Grupo Parlamentar do PS afirmou não pretender "interferir na ação concreta" do chefe de Estado, "nem medir a sua força".

"Mas entendo que o Governo deve respeitar aquilo que é a opinião de um presidente da República, ainda por cima um presidente da República que foi eleito na sua área política e que é da sua família política", acentuou o líder da bancada socialista.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG