Política

PS diz que discurso de Passos "não cola com a realidade"

PS diz que discurso de Passos "não cola com a realidade"

Um primeiro-ministro "resignado e sem chama", cujo discurso "não cola com a realidade". Foi assim que o PS reagiu à mensagem de Natal de Pedro Passos Coelho, onde o primeiro-ministro fez um balanço positivo e otimista.

Ao JN, João Ribeiro reagiu, esta terça-feira à noite, em nome do PS à mensagem natalícia do chefe do Governo, afirmando que Passos Coelho "fala de um país que não existe e revela um primeiro-ministro cada vez mais sozinho e isolado".

"O primeiro-ministro diz que estamos no bom caminho" mas João Ribeiro diz que é caso para perguntar "no bom caminho para quem?". "Para os desempregados, para os jovens obrigados a emigrar, para os mais de 300 mil portugueses sem qualquer apoio social?", questiona.

O porta-voz socialista nota ainda que, apesar de Passos Coelho afirmar que está no rumo certo, "somos confrontados todos os dias" com dados da Comissão Europeia e da execução orçamental que mostram estarmos "no mau caminho".

"Não há uma única previsão deste Governo que tenha sido acertada. A declaração não tem adesão à realidade", conclui João Ribeiro.

Esta noite, na RTP, Passos Coelho disse estarmos "hoje muito mais perto" de "declarar vitória sobre a crise". Para isso, considerou essencial "renunciarmos de uma vez por todas ao pessimismo que marcou a nossa história recente." E agarrar a "oportunidade"de reformar o Estado.

O primeiro-ministro prometeu, esta terça-feira à noite, avançar com a reforma das funções do Estado, que considera "inadiável" e condição para vencer a crise.

Além disso, defendeu que não se deve empurrar para outros as dificuldades nem renunciar a responsabilidades que se tornaram mais pesadas, numa mensagem de Natal com recados à Oposição.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG