Política

PS diz que Passos Coelho perdeu capacidade de liderança

PS diz que Passos Coelho perdeu capacidade de liderança

O Partido Socialista considerou, este domingo, que o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, perdeu a sua capacidade de liderança, depois de várias vozes da Comissão Política Nacional do CDS-PP terem defendido a necessidade de uma remodelação governamental.

"O PSD fala em estabilidade, mas é o parceiro de coligação que pede uma remodelação governamental (...) Há maior instabilidade do que uma maioria que já não acredita no seu próprio Governo? Essa é mais uma prova que o Governo acabou", disse, este domingo, o secretário nacional do partido, João Ribeiro, numa declaração aos jornalistas na sede do partido.

O PS critica ainda o silêncio do PSD relativamente às declarações feitas por membros do partido da coligação, considerando que "o primeiro-ministro perdeu a sua capacidade de liderança e já nem os seus próprios ministros lhe reconhecem essa capacidade".

"O Governo já nem da parte da maioria tem o seu reconhecimento, tem apoio. E o fator de instabilidade política vem do seio da própria coligação governamental e da maioria que suporta o Governo", sublinhou João Ribeiro.

Os socialistas dizem por isso que o Executivo de Passos Coelho está numa "situação de pré-rotura" e deve demitir-se "a bem de Portugal" e por isso apresentam na próxima semana na Assembleia da República uma moção de censura.

De acordo com João Ribeiro, a moção de censura será discutida na primeira semana de abril.

De acordo com o dirigente do CDS, Telmo Correia, duas das "várias vozes" que consideraram necessária uma alteração na composição do executivo de coligação PSD/CDS-PP foram António Pires de Lima e Diogo Feio.

Mas sobre este assunto, de acordo com o relato feito aos jornalistas por Telmo Correia, o presidente do partido, Paulo Portas, apenas ouviu.

Outras Notícias