O Jogo ao Vivo

Política

PS quer a demissão de Maria Luís Albuquerque porque "mentiu" no Parlamento

PS quer a demissão de Maria Luís Albuquerque porque "mentiu" no Parlamento

O PS reforçou esta terça-feira o pedido de demissão da ministra das Finanças, considerando que o comunicado do ministério desta tarde já "esclareceu em absoluto" que Maria Luís Albuquerque "mentiu à comissão parlamentar".

"Maria Luís Albuquerque mentiu à comissão de inquérito, se alguma dúvida ainda ainda existisse, o esclarecimento hoje enviado pelo ministério das Finanças e o seu anexo esclarece em absoluto essa dúvida", afirmou o líder parlamentar socialista, Carlos Zorrinho, em declarações aos jornalistas no Parlamento.

O Ministério das Finanças esclareceu esta terça-feira que as funções de Maria Luís Albuquerque no IGCP - Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública "eram de análise de pedidos das empresas públicas sobre empréstimos e não sobre "swaps'".

O esclarecimento do Ministério das Finanças surge depois de, na segunda-feira, o antigo presidente da Estradas de Portugal (EP), Almerindo Marques, ter afirmado no parlamento que a atual ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, foi a responsável do IGCP que deu o parecer favorável ao contrato 'swap' celebrado pela empresa em 2010.

"O contrato teve parecer favorável do IGCP e a técnica foi a ministra das Finanças", declarou Almerindo Marques na comissão parlamentar de inquérito aos'swap' (instrumentos de gestão de risco financeiro).

"Tal como já foi explicitado pela própria na Comissão Parlamentar de Inquérito à Celebração de Contratos de Gestão de Risco Financeiro por Empresas do Setor Público, as funções de Maria Luis Albuquerque no IGCP eram de análise de pedidos das empresas públicas sobre empréstimos e não sobre "swaps'", lê-se no comunicado do Ministério das Finanças.

O ministério acrescenta que "em 2009-2010, o IGCP não estava mandatado para emitir pareceres obrigatórios sobre contratação de instrumentos derivados".

PUB

Numa reação ao comunicado, o líder da bancada do PS referiu que os documentos enviados pelo ministério das Finanças permitem concluir que Maria Luís Albuquerque não só teve contacto com 'swaps', como "assinou de cruz".

"Teve exatamente o mesmo comportamento de que acusou os seus colegas secretários de Estado e os gestores públicos, comportamento que levou à demissão desses gestores públicos e desses secretários de Estado", acrescentou Carlos Zorrinho.

Por isso, continuou, "não há nenhuma razão para a ministra das Finanças ficar impune neste processo, nem para PSD continuar a atirar areia para os olhos".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG