Política

PSD quer juntar todos no congresso "para festejar fim da troika"

PSD quer juntar todos no congresso "para festejar fim da troika"

O porta-voz do PSD garante que a direção social-democrata não teme nenhuma presença e deseja que todos estejam no Congresso de 21, 22 e 23 de fevereiro para juntos festejarem o fim da "troika" em Portugal.

"Não tememos que apareça ninguém. Desejamos que estejam todos presentes, que é sempre um bom momento para festejarmos em conjunto o fim da 'troika' em Portugal", declarou Marco António Costa aos jornalistas, à margem da reunião do Conselho Nacional do PSD, num hotel de Lisboa.

Antes, o coordenador e porta-voz da Comissão Política Nacional do PSD disse que "este será o Congresso de um ano muito importante para todos os portugueses", pelo "fim do terceiro resgate" a Portugal "em pouco menos de 40 anos".

"Todos estão convidados", acrescentou, defendendo que "é mais uma vez o PSD a liderar o país durante vários anos de dificuldades para voltar a salvar o país".

Para o PSD, "2014 será um grande ano" porque será o ano do "fim do resgate financeiro" a que Portugal está sujeito: "Acreditamos que no dia 17 de maio terminará a situação de falta de autonomia de gestão do nosso país."

Marco António Costa referiu ainda que em 2014 os sociais-democratas vão empenhar-se nas comemorações dos 40 anos do 25 de Abril e dos 40 anos da fundação do PSD. "Merecerão da nossa parte uma dimensão adequada à dimensão que a dignidade destes dois eventos exige", disse.

Quanto à escolha do Coliseu dos Recreios de Lisboa para local do XXXV Congresso do PSD, nos dias 21, 22 e 23 de fevereiro, comentou: "O Coliseu está intimamente ligado a vários momentos históricos do PSD."

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG