Política

Regime político não resolve problemas e deve ser substituído, diz Jardim

Regime político não resolve problemas e deve ser substituído, diz Jardim

O presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, defendeu, este domingo, que o regime político deve ser substituído por outro porque o atual trouxe Portugal sob administração estrangeira.

"Disse há 30 anos que este regime político ia bater com Portugal no fundo e pôs-nos sob administração estrangeira", disse Jardim, na 57ª edição da Feira do Gado, na Santa, no concelho do Porto Moniz.

"Este regime político, agora, pretende endireitar o país mas eu não conheço na História nenhum caso em que um regime político que rebentou com um país possa continuar e tenha a hipótese de o recuperar", acrescentou, apontando os exemplos da primeira República e do Estado Novo.

Para o presidente do Governo Regional da Madeira, "quando os regimes políticos não funcionam só há uma solução - é substituí-los por outros".

Alberto João Jardim encerrou hoje a Feira do Gado e justificou o recurso ao Programa de Assistência Económica e Financeira com a necessidade de crédito bancário para desenvolver a Madeira onde "o Estado português não investiu um tostão".

Justificou ainda este recurso porque teve de aproveitar os fundos europeus e contrariar a Lei de Finanças Regionais do Governo da República de José Sócrates que "tirou dinheiro à Madeira para dar aos Açores e a Lisboa".

O presidente do Governo Regional anunciou ainda que o atual presidente da Câmara Municipal do Porto Moniz, Valter Correia, será o candidato do PSD-M à presidência do município nas eleições autárquicas de 2013.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG