Política

Rui Moreira e Manuel Pizarro já se encontraram para discutir aliança

Rui Moreira e Manuel Pizarro já se encontraram para discutir aliança

O vencedor das eleições para a Câmara do Porto e o candidato derrotado do PS já se encontraram para discutir um acordo. Quatro dias após ter sido eleito, Rui Moreira começou a acertar agulhas com Manuel Pizarro, a quem propôs uma aliança que lhe permita ultrapassar a falta de maioria absoluta. E, eventualmente, assumir a liderança da Junta Metropolitana, o que já disse ser desejável para a região.

A reunião aconteceu quinta-feira à tarde, tendo Manuel Pizarro ficado de auscultar os órgãos do seu partido, apurou o JN. Este sábado de manhã, o assunto já dominou a reunião do Secretariado concelhio do PS.

Sexta-feira próxima, reúne-se a Comissão Política. Mas Pizarro irá já esta segunda-feira à tarde conversar com os secretários coordenadores do partido e com os candidatos às juntas.

Na reunião do Secretariado do PS/Porto, as opiniões dividiram-se sobre as vantagens e os termos de um acordo com o movimento independente. Alguns alertaram para o risco de o PS ficar condicionado, também na perspetiva de uma futura eleição.

No encontro entre Rui Moreira e Manuel Pizarro, esteve em cima da mesa, desde logo, a entrega de pelouros. O independente conseguiu seis mandatos em 13. E o PS surge como parceiro natural.

Condições de Moreira

Em entrevista ao JN, publicada este sábado, Rui Moreira considerou possível um acordo com o PS, desde que não ponha em causa os eixos essenciais do seu programa. Porque "a governabilidade não é um valor absoluto", avisou, deixando claro que não fará acordos a qualquer custo. Na altura, apontou as contas à moda do Porto e a coesão social, por sua vez ligadas ao crescimento e criação de emprego, bem como à cultura e inovação enquanto fatores de desenvolvimento.

PUB

"É possível criar cenários, porque houve outras forças políticas, como o PS, que se identificaram com muitos dos nossos ideais", disse na mesma entrevista.

Pizarro confirma

Contactado pelo JN, Manuel Pizarro confirmou o encontro. "Foi um conversa entre o futuro presidente da Câmara e o futuro vereador", disse, considerando "normal que se encontrem". Mas garantiu que nada está decidido. Do lado de Moreira, não houve comentários sobre o assunto.

A liderança da Junta Metropolitana do Porto (JMP) também está em jogo. Rui Moreira foi o próprio a admitir, na entrevista ao JN, que "é bom para a região" se o presidente da Câmara do Porto "puder ser" também o líder da JMP "e desempenhar esse papel numa situação em que crie consensos com os outros presidentes da Câmara independentemente da sua cor política".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG