autarquias

Rui Rio lamenta que tenha caído a reforma da lei eleitoral autárquica

Rui Rio lamenta que tenha caído a reforma da lei eleitoral autárquica

Rui Rio, presidente da Câmara do Porto, confessou, esta quarta-feira, que foi com tristeza que recebeu a notícia de que a reforma da lei eleitoral autárquica já não seria feita por falta de acordo entre o PSD e o CDS, defendendo a vantagem de ter executivos maioritários em vez do atual modelo de governação local.

"Ao nível de produtividade não tem comparação possível [quando o executivo tem maioria]", avançou o autarca, no seminário "Que futuro para as Autarquias em Portugal", organizado pelo Instituto Fontes Pereira de Melo, em Lisboa.

Rui Rio, que atingiu três mandatos e não pode recandidatar-se à Câmara do Porto, defende a existência de executivos maioritários com a presença da oposição, tal como pretendiam os centristas, por entender que as assembleias municipais não têm um nível de profissionalismo que permita fiscalizar com eficácia.

"Desconfio até, que se o presidente da câmara não tivesse a oposição no executivo, ao fim de um ano ou dois, a acta já circularia e deixaria de haver reuñiões", disse, já ironizando. "A oposição cimenta a unidade da maioria", rematou.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG