Política

Seguro critica ausência de estratégia no acordo de concertação social

Seguro critica ausência de estratégia no acordo de concertação social

O secretário-geral do PS congratulou-se com a decisão do Governo de abdicar do aumento de meia hora de trabalho semanal, mas disse não partilhar da euforia sobre o acordo social, dizendo que não apresenta qualquer estratégia.

António José Seguro falava no debate quinzenal na Assembleia da República, depois de o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, ter dedicado grande parte da sua intervenção inicial ao recente acordo de concertação social.

"Quero manifestar o meu agrado por o primeiro-ministro ter recuado e seguido o meu conselho ao abdicar de aumentar em meia hora o horário de trabalho. Com isso, criou condições para que houve um acordo social", disse.

No entanto, o secretário-geral do PS disse não "partilhar a euforia" do primeiro-ministro em relação ao teor do acordo alcançado com os parceiros sociais.

"No texto do acordo não há qualquer estratégia para o país", considerou.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG