Política

Seguro obriga Costa a reunir apoios para haver congresso

Seguro obriga Costa a reunir apoios para haver congresso

A direção do Partido Socialista sublinhou, este terça-feira, que "não há nenhum congresso marcado antes do final de 2015" e afirmou que, se António Costa quer disputar a liderança do partido, "tem que reunir apoios para convocar democraticamente o congresso".

"António Costa anunciou que quer disputar a liderança, mas tem que reunir os apoios para convocar democraticamente o congresso. Somos um partido com regras democráticas. Não há nenhum congresso marcado antes do final de 2015", sublinha fonte da direção.

A mesma fonte critica o anúncio feito, este terça-feira, pelo presidente da Câmara de Lisboa de que está disponível para se candidatar à liderança do PS, dois dias depois das eleições europeias: "Não se entende esta atitude de divisão do PS quando devíamos estar unidos em torno de uma vitória."

De acordo com os estatutos do PS, o Congresso Nacional pode reunir extraordinariamente "mediante convocação da Comissão Nacional, do Secretário-Geral, ou da maioria das Comissões Políticas de Federações que representem também a maioria dos membros inscritos no partido".

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, anunciou hoje que está disponível para avançar para a liderança do PS e disse que na quarta-feira se reunirá com o secretário-geral do partido, António José Seguro.

"Estou disponível para tudo e falarei amanhã [quarta-feira] com o secretário-geral. Estou disponível, não quero que haja qualquer tabu, qualquer equívoco, eu estou disponível para assumir as minhas responsabilidades", disse António Costa.

O PS não divulgou, por enquanto, qualquer audiência para quarta-feira entre António José Seguro e António Costa.

Os resultados das eleições europeias em Portugal, quando ainda faltam apurar 8 consulados, indicam que o PS foi o partido com mais votos, elegendo oito deputados, enquanto a Aliança Portugal (PSD/CDS-PP) elegeu sete, a CDU (PCP-PEV) três, o Partido da Terra (MPT) dois e o Bloco de Esquerda um.

Na noite eleitoral, no programa Quadratura do Círculo, na SIC Notícias, António Costa considerou que todos os socialistas devem estar alegres com a vitória nas europeias, mas também preocupados porque nas legislativas não podem voltar a ter "uma vitória que sabe a pouco".

"O PS ganhou, todos socialistas devem estar alegres com esta vitória, mas preocupados com o que é necessário fazer para que a próxima vitória não saiba a pouco", afirmou.