Política

Socialistas defendem "programa Erasmus" para desempregados

Socialistas defendem "programa Erasmus" para desempregados

Georges Papandreu, líder da Internacional Socialista, disse, esta terça-feira, que os progressistas europeus devem unir-se para fazer frente à crise e defendeu a criação de uma "espécie de programa Erasmus" para os desempregados.

"Temos a ideia de um programa Erasmus para os desempregados. A União Europeia fornece um voucher para todos os desempregados destinados à formação durante o período de desemprego e para pagar as necessidades básicas e assim garantir formação a toda a gente na Europa. Temos de lutar por isto como progressistas e socialistas", defende o grego George Papandreu, ex-primeiro-ministro da Grécia entre 2009 e 2011.

"Temos ferramentas para políticas monetárias, mas não temos ferramentas para monitorização sobre o bem-estar social ou desemprego a nível europeu", disse ainda Papandreu, acrescentando que a União Europeia não deve deixar os cidadãos "cair da ravina durante os dois ou três anos em que um país está em crise".

Segundo Papandreu, a medida pode ser implementada com "facilidade" e deve promover um sistema ao "estilo do programa Erasmus" (para estudantes universitários) e permitir a deslocação de desempregados entre os vários países da União enquanto a crise atingir um determinado país.

Para o líder da Internacional Socialista, os socialistas europeus têm de trabalhar "em conjunto" e apresentar propostas, tal como fizeram, afirmou, com "as taxas sobre transações financeiras", que, segundo Papandreu, uniu os socialistas na tentativa "de se acabar" com a especulação no mercado financeiro.

Georges Papandreu presidiu ao Conselho da Internacional Socialista, que reuniu 250 delegados de todo o mundo desde segunda-feira, em Cascais, Lisboa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG