Política

Todas as eventuais propostas têm que ser validadas pela troika

Todas as eventuais propostas têm que ser validadas pela troika

O ministro das Finanças, Vítor Gaspar, manifestou, esta terça-feira, disponibilidade para considerar propostas de alteração ao Orçamento, ressalvando, contudo, que o 'caminho é estreito' e que essas propostas terão sempre de ser validadas pela 'troika'.

O ministro das Finanças disse estar disposto a considerar propostas de corte na despesa, mas referiu que as metas do corte da despesa são já muito ambiciosas.

Essas propostas terão sempre que ser validadas pela 'troika', disse o ministro, segundo várias fontes ouvidas pela Lusa.

Vítor Gaspar insistiu na ideia de que o caminho é estreito, referindo-se à possibilidade de haver um Orçamento muito diferente do que foi apresentado.

Da parte do PSD, foi referido que o ministro tinha pedido propostas de corte na despesa entre os 500 milhões e mil milhões de euros para poder calibrar o agravamento fiscal.

Segundo vários relatos, a reunião decorreu num tom bastante mais calmo, por parte de todas as partes, que o último encontro de Vítor Gaspar com os deputados da maioria PSD/CDS-PP.

Outras Notícias