Política

"Vice" do PSD considera declarações de Abreu Amorim "inaceitáveis"

"Vice" do PSD considera declarações de Abreu Amorim "inaceitáveis"

O vice-presidente do PSD, Jorge Moreira da Silva, considerou, "inaceitáveis", "incorretas" e "ineficientes", as declarações do vice-presidente da bancada parlamentar do PSD. Carlos Abreu Amorim defendeu que "o tempo político de Vítor Gaspar terminou" e que o governo deve ponderar a sua substituição.

"Quero em nome do PSD lamentar estas declarações e esperar que o Dr. Abreu Amorim tenha condições para explicar qual era a intenção, na medida em que essas declarações são, do ponto de vista dos princípios, inaceitáveis, do ponto de vista estratégico, incorretas e, do ponto de vista eleitoral, ineficientes", salientou Jorge Moreira da Silva.

O social-democrata advertiu ainda que as declarações, "que foram feitas a título pessoal", permitem que "possam ser lidas como declarações que vinculam o PSD", o que é "inaceitável".

Por outro lado, as palavras de Abreu Amorim "podem criar a ideia à população que a responsabilidade orçamental terminará com o memorando de entendimento", referiu Moreira da Silva, ao dizer que "Portugal é um país que ganha 100, gasta 106 e deve 120".

Para o vice-presidente do PSD, o caminho é "continuar a ter contas equilibradas durante muitos anos, para lá do memorando de entendimento da troika".

Moreira da Silva admitiu que "o equilíbrio e a responsabilidade orçamentais terão de ser alcançados com outro tipo de medidas", mas alerta que não se pode "deixar de enfatizar a ideia que a par do crescimento económico, das reformas estruturais, da aposta no investimento em setores estratégicos, na atração do investimento externo e privado" Portugal "terá de continuar a ter políticas de equilíbrio orçamental".

Apesar destas declarações, Jorge Moreira da Silva garantiu que Carlos Abreu Amorim terá o apoio do PSD na luta pela conquista da Câmara de Gaia. "Estamos determinados em vencer essas eleições e que o Dr. Abreu possa ser presidente da câmara municipal de Gaia."

PUB

O vice-presidente da bancada parlamentar do PSD Carlos Abreu Amorim defendeu que "o tempo político de Vítor Gaspar terminou" e que o governo deve ponderar a sua substituição.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG