O Jogo ao Vivo

segurança

Antigo líder da JSD/Madeira acusado de urinar num carro da PSP

Antigo líder da JSD/Madeira acusado de urinar num carro da PSP

O antigo líder da JSD/Madeira José Pedro Pereira foi acusado pelo Ministério Público de dois crimes de injúria agravada a agentes da PSP alegadamente cometidos na madrugada de 23 de junho de 2011.

No despacho de acusação, ao qual a agência Lusa teve acesso, lê-se que o arguido, de 25 anos, agora deputado na Assembleia Legislativa da Madeira, se encontrava naquela data na via pública, junto a uma discoteca na cidade do Funchal, com mais três pessoas.

Na ocasião, dois elementos da PSP receberam uma chamada via rádio que dava conta da existência de distúrbios junto do estabelecimento, "devido ao facto de estar a ser recusada a entrada de pessoas".

PUB

Segundo o documento, quando a PSP chegou ao local, estavam "cerca de dez indivíduos que queriam entrar na discoteca" e, depois de dada a ordem de dispersão, "os mesmos saíram". O arguido e os três acompanhantes permaneceram.

Algum tempo depois do início da intervenção, os agentes ouviram alguém dizer "o fulano não está bom da cabeça, está a mijar no carro da polícia", constatando, de seguida, que o veículo "se encontrava molhado de urina", refere a acusação.

O Ministério Público sustenta que os agentes da PSP interpelaram José Pedro Pereira e os outros três indivíduos, "indagando qual dos mesmos tinha urinado" na viatura.

Um dos presentes, também elemento da JSD, assumiu a responsabilidade e, como não tinha identificação, foi informado que se tinha de deslocar à esquadra.

Segundo o MP, ao ver que aquele estava a ser detido para identificação, o arguido "avançou na direção dos agentes" e, "em tom elevado e agressivo, aparentando estar embriagado, proferiu as seguintes expressões: 'Fui eu que mijei, sabes quem sou? Sou o presidente da JSD/Madeira e mijei nesse carro e se for preciso mijo na polícia e em todos os carros da polícia e vocês não podem fazer nada, vou telefonar ao Oliveira Martins [comandante regional da PSP interino à data] e vocês estão lixados'".

No âmbito do mesmo inquérito, o MP determinou o arquivamento da matéria relacionada sobre quem urinou no carro da PSP.

O MP sustenta que "no local não foi possível concluir que tivesse sido" um dos amigos que acompanhava José Pedro Pereira ou este o autor dos factos e, "no decurso do inquérito, apesar das diligências efetuadas, também não foi possível determinar qual dos dois procedeu daquele modo".

À Lusa, o deputado do PSD declarou que esperava o arquivamento destes factos, dado ser "inocente".

Em relação aos crimes que lhe são imputados, cujo julgamento está previsto realizar-se a 07 de março no Tribunal Judicial do Funchal, o arguido assegurou que "não corresponde à verdade", acrescentando: "A justiça irá julgar esse caso e vamos ver quem tem razão".

José Pedro Pereira demitiu-se da liderança da JSD/Madeira em maio de 2012, justificando a decisão com o facto de pretender ver esclarecidas duas situações sobre as quais estava a ser "injustamente acusado" - ter urinado na viatura da PSP e destruído cartazes da campanha eleitoral.

"A verdade é que fui acusado de ter urinado num carro da polícia e foi arquivado", declarou, realçando que o inquérito dos cartazes também teve igual destino.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG