Polícia

Associação de árbitros condena agressão a Pedro Proença

Associação de árbitros condena agressão a Pedro Proença

O presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol, Luís Guilherme, condenou, esta terça-feira, a agressão ao árbitro Pedro Proença, na noite de segunda-feira, e admitiu que esta era "uma situação previsível".

"Condenamos e lamentamos o que aconteceu ao Pedro Proença. É uma situação que prevíamos que pudesse vir a acontecer. Os árbitros têm vindo a ser ofendidos na sua vida profissional e pessoal", afirmou o presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF).

Pedro Proença foi agredido, na noite de segunda-feira, no centro comercial Colombo, em Lisboa, quando se preparava para jantar.

Luís Guilherme acredita que a agressão constituiu "um acto isolado", mas se pessoas com responsabilidades não contribuírem para apaziguar o que se passa no futebol português e não moderarem as suas afirmações, "tememos que estas situações possam alastrar. Isto é consequência de declarações feitas por responsáveis que acusam os árbitros de serem culpados em tudo", frisou.

O agressor foi identificado pela PSP e Pedro Proença apresentou queixa na esquadra.