segurança

Ato de vingança de ex-companheira trama árbitro José Cardinal

Ato de vingança de ex-companheira trama árbitro José Cardinal

Um ato de vingança da ex-companheira de José Cardinal levou à denúncia, feita por esta, ao Sporting e, posteriormente, à PJ, da existência de um depósito de dois mil euros na conta do árbitro auxiliar, dois dias antes do confronto entre leões e o Marítimo da Taça de Portugal. Em causa estão suspeitas de corrupção desportiva.

Cardinal é ex-funcionário dos CTT e, de momento, não exerce outra atividade que não a arbitragem.

A relação do casal terá terminado em conflito e a ex-companheira enviou documentos bancários, retirados da casa de Cardinal, que farão prova do depósito na conta do auxiliar, alegadamente num banco na Madeira.

De acordo com informações recolhidas pelo JN, a "queixa" consta de uma carta anónima datilografada, foi feita ao Sporting que a encaminhou para a Federação e a PJ. A investigação está entregue à Unidade de Combate à Corrupção e começou em dezembro, pouco depois do encontro (22 desse mês), tendo já sido ouvidas várias pessoas e determinada a origem da denúncia.

O presidente leonino, Godinho Lopes, confirma a investigação, mas refugia-se no segredo de justiça para não comentar.

Já Mário Figueiredo, líder da Liga, é igualmente prudente. "É um caso de polícia. A seu tempo poderei ver o que se passa para me poder pronunciar", afirma.

O secretário de Estado do Desporto, Alexandre Mestre, é mais evasivo. "Tudo o que coloca em causa a verdade desportiva é condenável e deve ser reprimido", conclui.

Testemunha no processo "Apito Dourado"

Testemunhou no "Apito Dourado" sobre um encontro entre a sua equipa, liderada por Lucílio Baptista, e Valentim Loureiro, após um Boavista-Braga, em 2004. Disse que o dirigente estava no restaurante onde jantou com os colegas e o questionou sobre uma decisão.

Censurado por anular "golo" a Postiga na 1ª jornada

O auxiliar integrou a equipa de Carlos Xistra na estreia do leão na Liga, com o Olhanense. O Sporting empatou (1-1) e o juiz errou ao assinalar uma pretenso fora de jogo a Hélder Postiga, num lance em que o avançado fez golo.

Controvérsia da penalidade na final da Taça da Liga

Integrava a equipa de Lucílio Batista na polémica final da Taça da Liga, em que as águias empataram num penálti inexistente - mão de Pedro Silva. Disse não ter visto o lance..

* Com Carlos Varela e Luís Antunes