segurança

Auditoria descobriu desvios nas expropriações da Brisa

Auditoria descobriu desvios nas expropriações da Brisa

Auditoria da Brisa/AEDL - Auto Estradas do Douro Litoral detetou irregularidades e desvio superior a 100 mil euros. João Malheiro Reymão, então coordenador do Núcleo de Expropriações, saiu da empresa.

O engenheiro, vinculado à empresa Brisa - Engenharia e Gestão SA, abandonou funções em janeiro de 2013 e enfrenta agora uma investigação da Polícia Judiciária do Porto. Foi alvo de buscas na sua quinta em Santa Cruz do Lima, concelho de Ponte de Lima.

Outros suspeitos foram também visitados pelos inspetores da secção de investigação de crimes de colarinho branco, por indícios de crimes de corrupção e participação económica em negócio, entre eles Vítor Batista. Este contabilista e empresário da área do imobiliário interveio na negociação, por via de expropriação "amigável", de cerca de 100 parcelas de terreno, em especial em Gaia e Santa Maria da Feira, para a construção das autoestradas A32 e A41. Os negócios renderam cerca de 13 milhões de euros.

Leia mais na edição e-paper ou na edição impressa