segurança

Cada detido na A22 tinha 100 a 200 bolotas de haxixe no organismo

Cada detido na A22 tinha 100 a 200 bolotas de haxixe no organismo

Cada um dos nove suspeitos de tráfico de droga detidos esta segunda-feira de madrugada numa área de serviço da autoestrada A22, no Algarve, tinha entre 100 e 200 bolotas de haxixe no corpo.

De acordo com uma fonte da GNR citada pela Agência Lusa, no total, os seis homens e as três mulheres deveriam transportar daquela forma um total de cerca de 10 quilos de droga, suficientes para 50 mil doses individuais e divididos em bolotas com pesos que variam entre cinco e 11 gramas.

Os suspeitos, oito portugueses e um estrangeiro com idades entre os 29 e os 50 anos, foram detetados cerca das 4 horas desta segunda-feira numa área de serviço da Via do Infante (A22), próximo de Olhão, alegadamente vindos de Espanha.

Já detidos, os suspeitos foram encaminhados ainda de madrugada para o Hospital de Faro, onde se encontravam ainda às 15.30 horas, revelou a mesma fonte.

As detenções ocorreram quando, na área de serviço, os militares suspeitaram das constantes idas às casas de banho dos suspeitos, que se faziam transportar em duas viaturas, e acabaram por descobrir que estavam a expelir bolotas de haxixe.

Os alegados traficantes foram transportados ao Hospital de Faro, onde fizeram exames de raio X que confirmaram a presença das bolotas no sistema digestivo de todos.

A mesma fonte afirmou que nos últimos meses tem subido o número de detenções relacionadas com o tráfico de haxixe por via terrestre.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG