O Jogo ao Vivo

Crime económico

Combate à fraude e ao crime económico rendeu 130 milhões em oito meses

Combate à fraude e ao crime económico rendeu 130 milhões em oito meses

A ministra da Justiça disse, esta terça-feira, que o combate da Polícia Judiciária à fraude e ao crime-económico rondou, nos últimos oito meses, os 130 milhões de euros, valor superior aos 87 milhões gastos na nova sede da PJ.

Paula Teixeira da Cruz, que esteve presente na inauguração da nova sede da PJ, em Lisboa, considerou que que o diretor da Polícia Judiciária "até foi modesto" quando disse que os valores dos últimos oito meses do combate à fraude e ao crime económico ultrapassavam os 87 milhões de euros gastos na nova sede daquela polícia.

Depois do discurso, o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, a ministra da Justiça, o diretor nacional da PJ e o presidente da autarquia de Lisboa, António Costa, visitaram as novas instalações, com cerca de 80 mil metros quadrados, que inclui uma "sala de crise" e um heliporto.

No final, Paula Teixeira da Cruz considerou que havia "a obrigação de facultar à PJ" uma nova sede que juntasse os diversos serviços que estavam dispersos por outros edifícios de Lisboa.

A ministra insistiu que a PJ deve ser motivo de "orgulho" para todos os portugueses, sublinhando que, apesar das "dificuldades e das diminuições remuneratórias", os seus elementos mantiveram a polícia "como um exemplo a seguir".

A importância desta polícia e os "riscos" que os membros da PJ enfrentam diariamente foram outros aspetos salientados pela governante.

Paula Teixeira da Cruz manifestou ainda a convicção de que Portugal vai terminar rapidamente o programa da troika, considerando que estão a ser dados passos no sentido da criação de uma "sociedade sustentada e sustentável".

Com 80 mil metros quadrados, o novo edifício-sede dispõe de dois auditórios com cabines de tradução simultânea e equipados com a mais moderna tecnologia multimédia, duas carreiras de tiro, um heliporto e uma sala de situação com especiais requisitos de segurança, física e tecnológica, a partir da qual será possível o acompanhamento em direto de situações operacionais complexas, permitindo uma maior rapidez e assertividade das decisões impostas por tais cenários.