segurança

Corpos das vítimas do triplo homicídio de Queluz foram retirados do local

Corpos das vítimas do triplo homicídio de Queluz foram retirados do local

Os corpos das vítimas do triplo homicídio ocorrido, esta segunda-feira, num elevador de um prédio de Queluz, em Sintra, foram retirados do local do crime às 14.25 horas.

Três pessoas - um homem de meia-idade e duas mulheres, mãe e filha -morreram esta segunda-feira vítimas de um incêndio no elevador da Rua de Timor, em Queluz, alegadamente provocado por um homem que se entregou às autoridades na esquadra da PSP na Mina, no concelho de Sintra, disse à Lusa fonte da PSP.

Em declarações à Lusa, um dos funcionários de uma das clínicas, que pediu anonimato, afirmou que "o suspeito foi sócio-gerente das duas clínicas, mas desavenças com a sócia levaram-no a ser destituído do cargo de gerente, deixando de auferir o ordenado". O suspeito estava ainda impedido pelo tribunal de entrar nas clínicas, indicou.

Por seu lado, o morador do prédio Anderson Alves disse à Agência Lusa ter percebido vários gritos e barulho dentro do elevador, seguido de um incêndio e terá alertado os bombeiros por volta das 6.30 horas.

"Ouvi um barulho dentro do elevador e os gritos das pessoas. Pensava que era só um incêndio e chamei os bombeiros a essa hora", contou Anderson Alves.

Vários moradores adiantaram ainda que os implicados - o alegado criminoso e as vítimas - viviam no mesmo prédio, sendo que o suspeito era familiar das mulheres, enquanto o homem que morreu era o segurança contratado.

Outros Artigos Recomendados