segurança

Funcionários das Finanças detidos pela prática de crimes de corrupção

Funcionários das Finanças detidos pela prática de crimes de corrupção

A Polícia Judiciária deteve, esta quinta-feira, em Lisboa, três pessoas, um funcionário e dois ex-funcionários da administração fiscal, que estão "fortemente indiciados" pela prática de crimes de corrupção passiva.

Segundo a PJ, a acção, que se realizou na quarta-feira e esta quinta-feira, teve início numa denúncia da Direcção das Finanças de Lisboa, que permitiu o desmantelamento do grupo, cuja actividade "ilícita organizada consistia na 'prestação de serviços de consultadoria fiscal', fornecimento de informação privilegiada e documentos abrangidos pelo segredo fiscal e, ainda, na viciação de documentação de natureza fiscal, com grave violação de deveres funcionais e a troco de avultadas contrapartidas económicas".

Em comunicado, a PJ adianta que as três detenções ocorreram na sequência da execução de seis buscas (domiciliárias e não domiciliárias), designadamente em residências, escritórios, empresas e locais de trabalho, tendo-se ainda apreendido "um vasto acervo documental, informático e outro relacionado com a prática criminosa".

A operação foi realizada pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ, em inquérito dirigido pelo Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa e em colaboração com a Autoridade Tributária e Aduaneira (ex-Direcção Geral dos Impostos).

Os três detidos, uma mulher e dois homens, foram presentes esta quinta-feira à autoridade judiciária titular do inquérito, no DIAP de Lisboa, visando a realização de primeiro interrogatório judicial.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG