segurança

"Hackers" voltam a atacar e exigem libertação imediata dos detidos

"Hackers" voltam a atacar e exigem libertação imediata dos detidos

O grupo chamado "Sudoh4k3rs", alegadamente pertencente aos "Anonymous", pirateou, esta madrugada, o sistema informático do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. O anúncio do ataque foi publicado na página do Facebook do grupo, cerca das quatro horas desta sexta-feira.

"OBS: Os ataques informáticos aos órgãos universitários e governamentais continuarão até que os mesmos sejam Libertados... O avanço com o processo sem conhecimento do mesmo trará futuros problemas para os vossos sistemas", lê-se na página do Facebook do "Sudoh4k3rs".

Os "hackers" publicaram as "passwords" de acesso que permitem entrar na área da administração da página internet do estabelecimento de ensino. No entanto, a funcionalidade do "site" não parece ter sido danificada.

Sete pessoas foram detidas quinta-feira pela Polícia Judiciária por crimes de sabotagem informática, dano informático, acesso ilegítimo e associação criminosa envolvendo o acesso a diversos sistemas informáticos do Estado e também de empresas do setor privado. Entre os detidos está Rui Cruz, responsável pela página "Tugaleaks", e membros do grupo "Anonymous".

Os crimes pelos quais estão indiciados - sabotagem informática, dano informático, acesso ilegítimo a diversos sistemas informáticos do Estado e de empresas do setor privado, para além de associação criminosa - têm uma moldura penal que permite a medida de coação de prisão preventiva.

Apesar de, nalguns daqueles crimes, as eventuais penas poderem ser convertidas em multas, segundo a lei do Cibercrime, há outros crimes cujas penas podem chegar aos dez anos de cadeia.