segurança

30 quedas de avionetas ligadas ao tráfico de droga

30 quedas de avionetas ligadas ao tráfico de droga

O relatório do European Monitoring Centre for Drugs and Drug Addiction (EMCDDA) - Centro Europeu de Monitorização de Droga e Toxicodependência - e da Europol, aponta para um aumento do uso de aviões ligeiros no tráfico de droga entre o litoral de Marrocos e Portugal e Espanha.

Segundo o balanço, publicado ontem, a droga traficada por estes aparelhos é principalmente o haxixe de Marrocos em lotes que vão de 100 quilos à tonelada e meia. Pela primeira vez, as autoridades fazem uma relação direta entre as quedas das aeronaves e o tráfico. Segundo as autoridades portuguesas, espanholas e marroquinas, cerca de 30 aviões ligeiros caíram nos três países desde 2007. A maioria dos voos ocorrem à noite ou de madrugada, voam baixo e sem luz de forma a evitar a deteção. O mau estado dos aparelhos, a falta de manutenção e os locais improvisados que procuram para aterrar, são as razões para estes desastres.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa

Conteúdo Patrocinado