Europol

Acção contra pornografia infantil na Net resulta em 112 detenções

Acção contra pornografia infantil na Net resulta em 112 detenções

Cento e doze pessoas foram detidas em 22 países europeus durante uma vasta operação policial de luta contra a pornografia infantil na Internet, anunciou a organização de cooperação policial Europol.

"Nós identificámos até agora em 22 países 269 suspeitos e detivemos 112 pessoas", declarou o director da Europol, Rob Wainwright, na sede da organização em Haia.

Denominada "Operação Ícaro", a operação "visava aqueles que trocam as formas mais extremas de material vídeo, as piores imagens imagináveis, nas quais bebés e crianças de pouca idade são abusadas sexualmente", explicou.

Cerca de nove mil horas de vídeos de alta qualidade foram confiscados no âmbito desta investigação, indicou o comissário dinamarquês Jens Henrik Hoejbjerg, segundo o qual os suspeitos trocavam ficheiros de um computador para outro.

A direcção das investigações coube à polícia dinamarquesa por ser altamente especializada no sector de partilha ilegal de ficheiros através da Internet, precisou a Europol.

A Europol recolheu rapidamente informações secretas sobre os suspeitos graças a um novo método desenvolvido na Dinamarca que transmitiu às polícias dos diferentes países envolvidos na operação.

"O trabalho feito pela polícia dinamarquesa foi efectuado em Setembro e as detenções ocorreram em Outubro e Novembro, mas com diferenças entre países", sublinhou Jens Henrik Hoejbjerg.

No total, 189 detenções foram feitas nas casas dos suspeitos. O material confiscado vai ser examinado para permitir o prosseguimento das investigações.

A Europol indicou que os suspeitos "tinham entre 20 e 50 anos" e que as nações envolvidas eram a Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Holanda, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polónia, República Checa, Suécia e Suíça.

Numa operação precedente da polícia coordenada pela Europol, quase 200 pessoas foram detidas em Março no âmbito do desmantelamento de uma vasta rede internacional de pornografia infantil na Internet, constituída a partir de um fórum com cerca de 70 mil membros.

Conteúdo Patrocinado