segurança

Alegado militar da GNR pisa preso algemado

Alegado militar da GNR pisa preso algemado

A atuação de elementos da GNR voltou a ser criticada (depois do vídeo do militar a pontapear um porco) com a divulgação, na Internet, da fotografia com dois alegados militares daquela força durante a detenção de dois indivíduos, em que um dos detidos é pisado nas costas.

Na foto, que terá sido colocada na página do facebook de um GNR de um posto de Vila Nova de Gaia, podem ver-se os dois detidos, deitados e algemados atrás das costas, e um guarda a pisar as costas de um deles.

Atrás do GNR estão alguns objetos, incluindo o que parece ser um pau ou um bastão, um par de binóculos e um saco.

A GNR foi alertada por um cidadão, também através do facebook, e considerou importante ter conhecimento de situações que possam pôr em causa "a imagem e o bom nome de todos quantos servem nesta instituição".

Uma fonte da GNR confirmou, ao JN, a receção da queixa, via página oficial do facebook da GNR. "Em ato imediato, quando tentamos aceder à ligação em anexo ao perfil do denunciante, não foi possível visualizar qualquer página. Face ao conteúdo apresentado, à impossibilidade de constatar a sua ligação a qualquer perfil que identifique elementos da instituição, a sua origem, autenticidade, circunstâncias e data em que foi tirada ou mesmo o local da suposta ocorrência, não é possível avançar com qualquer declaração", referiu, ao JN, o major Gonçalo Carvalho, responsável pelas relações públicas da GNR. O Comando da GNR ordenou, de imediato, a abertura de um processo de averiguações.

Imobusiness