segurança

Cabo stripper entregou nova arma ao tribunal

Cabo stripper entregou nova arma ao tribunal

O cabo da GNR que, em março do ano passado, efetuou quatro espetáculos de striptease fardado e usando o que aparentava ser a pistola de serviço, uma Glock 19, entregou ao tribunal a arma de airsoft que garante ter servido de adereço. O coletivo de juizes do tribunal de S. João Novo, no Porto, determinou, esta terça-feira, a realização de novas perícias.

Acusado de comércio ilícito de material de guerra, Pedro Almeida confessou ter efetuado os quatro shows devido a dificuldades económicas e usado a farda de serviiço para dar "mais realismo à personagem".

O cabo garantiu que não entregou mais cedo a réplica da Glock por se tratar de uma arma de airsoft, pertencente a um amigo, com um elevado valor comercial.

A confirmar-se que a arma usado nos shows era a de serviço, o militar enfrenta uma pena que pode chegar aos quatros anos de prisão.