segurança

Confissão de namorada trava divisão do Euromilhões

Confissão de namorada trava divisão do Euromilhões

Seis anos depois de ter ganho 15 milhões de euros no Euromilhões, Luís Ribeiro continua sem receber um tostão. O Supremo Tribunal de Justiça já decidiu que o ex-casal de namorados de Barcelos teria de dividir o prémio. Mas Cristina Simões apresentou agora uma confissão, onde reconhece o direito de Luís a receber metade do prémio, e que serve de argumento ao pedido de extinção do processo.

Uma manobra que terá como finalidade evitar o pagamento das custas judiciais. E que poderá obrigar o Tribunal de Barcelos a voltar a enviar o processo para o Supremo. Luís e Cristina estão em litígio desde 2007. Ela queria guardar apenas para si os 15 milhões de euros. Ele reclamava o direito a metade. Um longo processo judicial que parecia ter chegado ao fim quando o STJ determinou a divisão do prémio. Acontece que Cristina interpôs entretanto um pedido de aclaração, que impediu o trânsito em julgado da sentença. Cerca de 20 dias depois, juntou ao processo a referida confissão, pedindo a sua homologação e a extinção da instância.

Leia mais na edição e-paper ou na edição impressa.